Projeto escola no campo da Cotrijal objetiva a conscientização em primeiro lugar

Projeto escola no campo da Cotrijal objetiva a conscientização em primeiro lugar


A tarde desta quinta-feira, 22/11, foi de premiações para os alunos destaques no Escola no Campo 2018. A solenidade de encerramento das ações do projeto aconteceu no auditório do parque da Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque, e contou com a presença da comunidade escolar e de representantes da Cotrijal e da Syngenta.

Direcionado para alunos de 5º e 6º anos de escolas públicas, o Projeto Escola no Campo chegou a 17ª edição na área de atuação da Cotrijal em 2018. Conforme o vice-presidente da cooperativa, Enio Schroeder, o agricultor está mais consciente da sua responsabilidade com sua saúde e com o meio ambiente, um reflexo do projeto. “Quando a Syngenta nos apresentou o Escola no Campo buscamos parceria com as prefeituras e isso fez toda a diferença para que obtivesse êxito. Os resultados alcançados mostram que vale a pena investir na educação das crianças, porque através delas a família e toda a comunidade é beneficiada”, destacou o dirigente.

Com mais de 24 mil alunos capacitados, o Escola no Campo mostra que é possível promover a transformação sustentável quando cada um faz a sua parte, na avaliação do gerente regional Aliança da Syngenta, Rafael Chioquetta. “Não atacamos o problema, visamos a conscientização das comunidades através da escola e hoje temos alunos responsáveis em levar essas informações”, destacou Chioquetta.

O Projeto Escola no Campo é uma parceria entre Cotrijal, Syngenta, Secretarias de Educação e Fundação Abrinq. Em 2018, participam 55 escolas, em 14 municípios, beneficiando 1471 alunos. O objetivo é promover a integração sustentável das comunidades, com o foco para o meio ambiente, segurança alimentar e agricultura.

Bom na escola e no campo
A expectativa entre os alunos era grande. Todos queriam conhecer os vencedores e subir no palco para receber os prêmios. Os alunos desenvolveram frases e desenhos sobre a preservação do meio ambiente e a correta utilização dos defensivos agrícolas. Os primeiros colocados em cada município, tanto na categoria frase quanto na categoria desenho, foram premiados com uma bicicleta. Já os segundos lugares foram agraciados com um jogo “Banco Imobiliário”.

Jordana Drehmer, de Tio Hugo, ganhou o segundo lugar na categoria desenho e estava empolgada com a premiação e principalmente com o que aprendeu em sala de aula. “Fiz um desenho com tudo que tem em nossa propriedade, mostrando como podemos ajudar o meio ambiente”, disse a estudante de 10 anos, que mora no interior de Tio Hugo e levou as informações para os pais. “Eles já faziam tudo direitinho, mas sempre é bom lembrar”.

Presenças:
O evento também contou com a presença do prefeito de Não-Me-Toque; do prefeito de Lagoa dos Três Cantos, Dionísio Pedro Wagner; Pedro Paulo Falcão da Rosa; do vice-prefeito de Carazinho, Fernando Santana de Morais; do representante técnico de Vendas da Syngenta; Gustavo Trintade; da gerente de Desenvolvimento Cooperativista da Cotrijal, Leila Mertins; da coordenadora de Meio Ambiente da Cotrijal; Deisi Sebastiani Nicolao; e representantes dos municípios participantes do projeto.Fonte: Assessoria de Imprensa da Cotrijal

Fonte: Atividades Rurais – O Sul

%d blogueiros gostam disto: